Empreendedorismo Social Conceito • Significado • bhbit

Você sabe o que é empreendedorismo social?

Terceiro Setor

jul 21
empreendedorismo social

Empreendedorismo Social: Conceito

Antes de falarmos diretamente do empreendedorismo social, vamos falar um pouco sobre empreendedorismo em sua forma clássica.

Quando se pensa em empreendedorismo, é muito comum atualmente já vir à mente grandes nomes do mundo dos negócios e corporações que saíram do nada para se tornarem gigantes bilionárias com grande valor de mercado. Muito se fala também no cenário de startups, empresas com foco em inovação que buscam atingir um grande número de pessoas por meio da tecnologia.

white paper gestão financeira terceiro setor
INFORME

6 MOTIVOS PARA DIZER ADEUS AO GERENCIAMENTO FINANCEIRO COM PLANILHAS

Download gratuito deste Informe.

Em outras palavras, quando se menciona “empreendedorismo”, nossa mente em geral é conduzida para o trivial, que são as empresas tradicionais. Mas um movimento que vem também se intensificando é o empreendedorismo social. Nesse tipo de iniciativa, o propósito vai além do lucro: o objetivo maior é o impacto social gerado.

Empreendedorismo Social: Iniciativa cujo propósito vai além do lucro

Esse movimento busca pessoas criativas e extremamente engajadas que buscam algo mais para suas trajetórias de vida. E, se você pensa em começar um projeto social, possivelmente vai se identificar com o que discutiremos a seguir.

Guia do Empreendedor Social

O universo do Empreendedorismo Social é algo tão vasto, que nossos amigos da Risü, tiveram a iniciativa de juntamente com um time de especialistas no assunto, criar um superguia: o Guia do Empreendedor Social.

O primeiro volume desse guia, além de pontuar de forma clara as principais diferenças entre negócios de impacto, negócios sociais e terceiro setor, traz ainda diversos exemplos de iniciativas fantásticas realizadas por alguns empreendedores sociais.

Trata-se de um guia essencial para qualquer indivíduo que pretenda iniciar um empreendimento social, com ricas fontes de inspiração e repleta gama de informações para colocá-lo no caminho certo à sua jornada empreendedora.

Baixe agora o seu Guia do Empreendedor Social

Para entender o empreendedorismo social

Para compreendermos o conceito de empreendedorismo social, podemos começar pensando em o que é empreendedorismo puro e simples. Segundo o Dicionário Caldas Aulete, empreender é:

  1. Pôr em prática; realizar
  2. Decidir ou tentar realizar tarefa difícil, laboriosa, demorada etc.
  3. Experimentar, procurar fazer, tomar iniciativa de ação, tarefa, realização etc.

Ou seja, nenhuma das definições diz que para empreender é preciso, antes de qualquer coisa, visar ao lucro; empreender é, sim, tomar a frente diante de uma dificuldade e ter foco em resolução de problemas, não importando muito o que receberá em troca.

Por isso, o empreendedorismo social não conta seu sucesso em cifras de dinheiro, mas sim em vidas impactadas pelo seu trabalho.

Isso não quer dizer, no entanto, que quem dirige, mantém ou coordena um projeto social não deve ter, por exemplo, o olhar voltado para o crescimento saudável e sustentável, dedicando seu talento ao propósito para o qual voltou parte de sua vida.

Quem é o empreendedor social?

O empreendedor social tem uma crença inabalável na capacidade inata que todos têm para contribuir significativamente com o desenvolvimento econômico e social.

Empreendedores sociais atuam na inovação e transformação social em vários campos, como educação, saúde, meio ambiente etc. Eles buscam aliviar a pobreza com coragem para inovar e superar práticas tradicionais de negócios. Um empreendedor social, assim como um empreendedor na área de negócios, constrói organizações fortes e sustentáveis, mesmo que estas não visem ao lucro, mas sim ao bem-estar social.

O líder de um empreendimento social tem certas características:

  • Alcança a larga escala, com mudanças sociais profundas por meio de invenções, abordagens inovadoras de determinado problema, aplicação de conhecimentos ou tecnologia em determinada causa ou uma combinação de todos esses elementos.
  • Foca principalmente no valor social ou ecológico de uma criação e tenta adequá-lo ao valor monetário dessa criação.
  • Inova encontrando um produto, serviço ou abordagem novos para problemas sociais.
  • Refina e adapta constantemente sua abordagem de acordo com os feedbacks que recebe.

De acordo com a Fundação Schwab, uma instituição sem fins lucrativos suíça que busca fomentar o empreendedorismo e a inovação social, existem quatro fatores que podem medir o sucesso de um empreendedor social: inovação, sustentabilidade, alcance e impacto social.

A diferença entre gerir uma organização e ser um empreendedor social

Com certeza o que diferencia um gerente comum de um empreendedor é o modo de encarar o trabalho.

O gerente pensa e diz: “Vamos fazer assim porque sempre foi feito assim” – sem riscos, não importa qual seja o resultado, criando um ambiente em que ninguém se põe à prova e toma os riscos para si.

Já empreendedor pensa e diz: “Tenho aqui uma ideia meio louca, mas pode ser que dê certo”. Essa vontade de pensar fora da caixa e concretizar projetos é o que distingue o empreendedor do gerente. E é por meio dela que muitos êxitos podem ser alcançados.

O terceiro setor, por sua vez, é o segmento da sociedade que mais precisa de empreendedorismo. Na vida do trabalhador social não existe estabilidade; além disso, a criatividade e a vontade de fazer acontecer são requisitos básicos para quem quer fazer algo acontecer.

O que você precisa saber antes de iniciar um empreendimento social

Estes são apenas alguns aspectos que envolvem a fundação de uma ONG. Caso queira saber mais sobre o assunto, acompanhe nosso blog.

É preciso pesquisar sobre as necessidades da comunidade. Existem ONGs que já trabalham na área em que você gostaria de atuar? Se a resposta for positiva, talvez seja melhor unir esforços com quem já está no campo.

É preciso saber: o terceiro setor é para você? Pense se você se sente confortável com os períodos de instabilidade pelos quais uma organização independente pode passar. Se você é o tipo de pessoa que não se imagina sem os benefícios da CLT no momento, a solução pode ser aguardar mais um pouco antes de largar tudo.

É preciso escrever sua missão. Você só precisa de uma frase para começar a desenvolver o resto do seu projeto. Ela será seu norte, sua linha condutora na ação social.

É preciso ter um plano de negócios. Organizações sem fins lucrativos também precisam se planejar, mais ainda do que as empresas comuns. Pensar no que virá pela frente ajudará sua instituição a traçar um planejamento estratégico.

É preciso recrutar um conselho. Seus primeiros parceiros o ajudarão em muitas dificuldades do início, por isso é importante escolhê-lo com cuidado. Se possível, selecione os membros de forma que estes preencham habilidades que você não tenha para formar uma equipe multidisciplinar.

Partindo para a ação

O primeiro passo em direção ao empreendedorismo social é a mudança de conceito e de forma de pensar. Sair do lugar-comum pode ser um pouco assustador, visto que muitas pessoas nunca tomaram para si a responsabilidade de alcançar um objeto ousado. Nunca foram, ou viram, uma ação realmente empreendedora em suas vidas.

Por outro lado, se você está pensando em iniciar ou já tem uma instituição sem fins lucrativos, então provavelmente já tem boa parte da coragem necessária para encarar esse desafio.

Se sua missão é importante, pense grande. Estabeleça uma meta desafiadora e trate de fazê-la vir à realidade. Seja um empreendedor social e ajude a mudar o mundo.

14 Dias para avaliar o mais moderno software do 3º Setor

x