Tecnologia • bhbit

Artigos da Categoria "Tecnologia"

ago 03

Pokémon Go no Brasil: Oportunidades Para o Terceiro Setor

| Tecnologia

Será que o Pokémon Go pode trazer oportunidades para o 3º setor?

Provavelmente você ouviu falar sobre Pokémon Go nas últimas semanas, não é mesmo?

O sucesso do novo jogo não é à toa. A grande franquia de games e desenhos animados trouxe para a realidade o sonho de muitas crianças dos anos 90: a possibilidade de capturar Pokémons.

Catch ‘em all – o que é Pokémon?

Mas, se você não foi criança na década retrasada ou conviveu com uma, nós ajudamos a lembrar do que se trata.

Pokémon chegou ao Brasil no fim da década de 90, quando começou a passar na programação matinal da emissora Record. Desde então, os brasileiros também compartilham da febre mundial.

Mas a história dos monstrinhos é bem mais longa. Vem de 1996, para sermos mais precisos. Eles surgiram em jogos para o console portátil de games, fabricado pela já famosa Nintendo, chamado Game Boy.

Leia mais

jul 19

Landing Pages para ONGs: o que são e por que usá-las

| Tecnologia

Landing Pages para ONGs: o que são, por que usá-las e o que devem oferecer ao visitante

Visualize a seguinte cena: uma pessoa interessada em causas sociais faz uma busca na internet porque quer encontrar instituições do terceiro setor que se identifiquem com as mesmas preocupações que ela tem. Essa pessoa pretende ajudar, mas não sabe exatamente como e para quem direcionará seus esforços.

Do outro lado, sua instituição tem um site e este até aparece nas primeiras páginas do Google com palavras-chave relevantes ao seu trabalho. Mas, quando o visitante entra no site, ele não sabe bem que rumo tomar para saber mais sobre seu trabalho ou como ele pode contribuir para a causa.

Aí entra a funcionalidade básica das landing pages: direcionar seu visitante para a ação que este deve tomar sem distrações ou interrupções pelo caminho.

Para organizações sem fins lucrativos, as landing pages são ferramentas fantásticas de conversão porque são capazes de aumentar em muitas vezes o número de contatos por meio do site.

A seguir, explicamos melhor o que são e quais são as características fundamentais para que você tenha landing pages de sucesso no site da sua ONG.

Leia mais

nov 19

A sua ONG está anunciando de graça no Google Grants?

| Tecnologia

Google Grants: Bom demais pra ser verdade?

Para ilustrarmos o que muitos pensam quando se fala em Google Grants, preste atenção nessa estória…

Imagine que você acabou de entrar em um Casino em Las Vegas e o gerente o aborda com a seguinte proposta:

“Irei lhe oferecer U$ 10.000 em dinheiro para você fazer uso aqui em meu casino.
E todo e qualquer dinheiro que você ganhar será somente seu,
desde que você gaste os U$ 10.000 aqui dentro. Está bom para você?”

Como dizer não? Não é mesmo?

Infelizmente, diversas “propostas” como a ilustrada acima, são realmente oferecidas e deixadas de lado mensalmente…

Dinheiro de graça não existe, mas graças ao Google, anúncios gratuitos estão sendo disponibilizados para ONGs e demais organizações do Terceiro Setor em todo o Brasil, através do Google Grants.

Uma das maiores oportunidades perdidas pelas entidades do 3º setor, o Google Grants oferece até U$ 10.000,00 mensais para divulgação das ONGs, suas missões e iniciativas.

Leia mais

out 05

bhbit na Revista Filantropia

| Tecnologia

A Revista Filantropia (Edição 73) traz uma matéria sobre Captação de Recursos através de Dispositivos Mobile, que conta com a contribuição de nosso CEO e Fundador, Shidartha Rosa.

Nesta matéria, da redatora Paula Craveiro, podemos observar como a criação de aplicativos para dispositivos móveis e de sites responsivos, têm contribuído para a melhora da divulgação de informações das instituições e também como forma de atrair novos doadores para as entidades do Terceiro Setor.

Leia mais

ago 14

SaaS: Não compre Software!

| Tecnologia

Não compre software!

O chamado SaaS (Software as a Service), ou em português, software como um serviço, representa uma gama de soluções online cuja estrutura completa, ou seja, os seus servidores, as questões acerca da segurança, a manutenção e a conectividade do sistema ficam inteiramente sob a responsabilidade do fornecedor. A praticidade oferecida por esse serviço tem feito com que uma vasta gama de corporações privadas e instituições do Terceiro Setor adotem esse sistema, que é capaz de apresentar inúmeras vantagens quando comparado ao serviço tradicional de venda de softwares, muito comum há alguns anos.

A seguir, reunimos alguns dos benefícios que esse sistema tem a oferecer para as entidades do Terceiro Setor.

Leia mais

jul 27

A gestão na nuvem

| Tecnologia

O início da computação na nuvem

Desde meados dos anos 2000 o conceito de cloud computing ou, em português, computação na nuvem, começou a ganhar espaço no mercado corporativo. Ele se refere basicamente a ideia de armazenar dados, arquivos e aplicativos em uma plataforma online, que a partir de então estará disponível para ser acessada de qualquer computador, tablet ou smartphone que tenha acesso à internet. Essa gestão na nuvem garante aos usuários um controle mais amplo e compartilhado sobre os seus arquivos, possibilitando por exemplo que sejam feitas alterações ou edições simultâneas de documentos entre pessoas que estejam em diferentes locais do planeta.

O maior diferencial da gestão na nuvem em comparação aos métodos tradicionais é, sem dúvidas, o fato dela estar alicerçada na internet. A possibilidade de manter uma empresa plenamente conectada com a rede global de computadores através dessa plataforma online, pode trazer inúmeras facilidades, inovações e novas funcionalidades ao ambiente de trabalho. Pensando nisso, temos a seguir as principais vantagens que essa ferramenta pode trazer.

Leia mais

jun 24

Softwares de gestão financeira em épocas de crise

| Tecnologia

Existem softwares que possam auxiliar as Organizações Sociais?

A crise financeira que agride a economia brasileira traz à tona a necessidade de redobrarmos a atenção com o gerenciamento financeiro, inclusive no terceiro setor. As entidades sociais surgiram para completar uma lacuna que existia entre o primeiro setor (governo) e o segundo setor (mercado), nascendo com a proposta de ser um mecanismo para redistribuir as riquezas e promover maior igualdade social. Contudo, para que isso aconteça de forma eficiente, o terceiro setor precisa unir princípios privados e públicos, gerando um novo formato de gestão de recursos humanos e financeiros.

Uma gestão deficitária destas entidades pode trazer sérios prejuízos para a sociedade como um todo, já que ela tem necessidade do trabalho realizado por essas organizações que não geram lucro, que incluem entidades filantrópicas, ONGs (Organizações Não Governamentais), OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), organizações sem fins lucrativos, além de outras formas de associações civis sem fins lucrativos.

O terceiro setor inclui as entidades de iniciativa de pessoas físicas, que contam com uma finalidade de utilidade pública e possuem sua origem na sociedade civil, com o objetivo de contribuir com os seres humanos, meio ambiente, animais e muitos outros setores.

Leia mais

jun 08

Seu site está pronto para a “era dos mobiles”?

| Tecnologia

Seu site está pronto para a “era dos mobiles”?

Se o seu site ainda não é responsivo, então é bom correr, pois você está deixando de lado os 31% dos brasileiros que acessam a internet via celular. Todas as informações do seu site, o layout e os canais de interação podem, e devem, ser acessados e utilizados por meio de smartphones e tablets. Para isso, eles precisam estar adaptados aos diferentes tipos de dispositivos móveis e fixos.

São essas as funções que caracterizam o chamado site responsivo, também conhecido como site flexível, que adapta sua aparência e disposição de informações de acordo com o tamanho da tela em que o site é exibido. Isso significa que se a pessoa que acessou o site está visualizando as informações por meio de um celular, que tem uma tela pequena, os elementos vão se organizar automaticamente, colocando os dados mais importantes em primeiro lugar, facilitando a navegação e permitindo o acesso a todas as informações.

Isso é tão importante na era atual que o Google anunciou recentemente que realizou mudanças em seu algoritmo para favorecer os portais que são “mobile-friendly”, ou seja, amigáveis com dispositivos móveis. Isso significa que os mecanismos de busca passaram a favorecer o site responsivo, que se adapta automaticamente aos diferentes tipos de dispositivos. Desde abril deste ano, quando a busca é feita de um mobile, os sites que não são responsivos nem são citados no ranking do Google.

Leia mais

jun 01

ONGs firmam presença na web com domínio próprio

| Tecnologia

Novas possibilidades de domínios para as Organizações Sociais

A possibilidade dos domínios “.ong” e “.ngo” revela uma série de vantagens para as entidades do terceiro setor, como a fácil localização na web, credibilidade e mais doações. Na atual realidade tecnológica, não importa se falamos de empresa do governo, mercado ou do terceiro setor, estar presente na web com atualização, qualidade e transparência é fundamental para ter seu trabalho visto e considerado.

No último ano, uma grande revolução aconteceu na web em relação à presença do terceiro setor no universo online. Isso porque essas instituições, que antes tinham seus portais somente com o domínio “.org”, agora podem contar também com o .ong (organização não governamental) e o .ngo (ONG em inglês).

O objetivo da empresa gestora destes novos domínios, que é a Public Interest Registry (PIR), ao criar essas duas novas possibilidades foi permitir a estas entidades do terceiro setor uma presença mais segura na rede, com mais credibilidade para as ONGs e possibilidade de agrupá-las aos portais de buscas, o que tornará mais acessível, inclusive, o alcance de doações online.

Leia mais

mar 05

Apps mobile e engajamento social no Terceiro Setor

| Tecnologia

Por que as entidades do terceiro setor devem apostar em aplicativos mobile

Os smartphones são presença constante na vida da população. Apenas no Brasil, existem mais de 38,8 milhões de aparelhos ativos, segundo uma pesquisa da empresa eMarketer. Esse número coloca o país em sexto lugar no ranking mundial dos maiores mercados de telefones inteligentes.

Outro dado importante revelado pelo estudo é que, em 2016, o planeta terá 2 bilhões de pessoas conectadas a smartphones. O número demonstra o potencial do segmento de aplicativos móveis e aponta a urgência para que as entidades do terceiro setor comecem a se adaptar à nova realidade tecnológica da sociedade.

As plataformas móveis já estão sendo exploradas por algumas instituições sociais para captar doações. Essa nova modalidade de engajamento é funcional e eficiente porque tem a capacidade de aproximar as entidades sociais de pessoas de todos os cantos do país.

Para entrar nessa nova fase de mobilização social por meio da tecnologia de aplicativos mobile, as entidades do terceiro setor devem buscar conhecimento e orientação para desenvolver um bom marketing digital. Ao lançar um app, uma organização consegue trabalhar seu conteúdo institucional, distribuir informações relevantes e agregar valor à vida de seus seguidores, doadores e voluntários.

Leia mais