O plágio nos trabalhos acadêmicos • Como combater • bhbit

Combatendo o plágio nos trabalhos escolares

Educação

mar 13
Combatendo o plágio

Como usar a tecnologia para combater plágios nos trabalhos escolares

Um dos grandes problemas enfrentados por educadores em todos os níveis de escolaridade é o plágio em trabalhos acadêmicos. A facilidade que os alunos encontram hoje para plagiar conteúdos. O famoso Ctrl C/Ctrl V, que consiste em copiar e colar informações da internet, tem assombrado as correções de trabalhos escolares e até de monografias e teses desenvolvidas nos mais altos níveis da educação.

O combate ao plágio desafia os professores modernos e, nesse contexto, a tecnologia aparece como uma maneira eficiente de garantir trabalhos 100% originais, baseados em pesquisas e na organização do pensamento dos estudantes. É preciso deixar claro para os alunos que existem ferramentas capazes de detectar cópias de qualquer tipo, além de reforçar que esse tipo de prática é crime contra a lei dos direitos autorais.

Economize Tempo na Administração Escolar

Apesar de todas as facilidades no acesso às informações, os estudantes devem ser estimulados a pesquisar não somente na internet, mas também em livros, revistas, jornais e outros tipos de materiais de apoio. O desenvolvimento de um trabalho autoral e com o correto uso de paráfrases de autores renomados ajuda os estudantes a melhorarem suas habilidades com as palavras, a organizarem melhor seus pensamentos e a assimilarem verdadeiramente o conteúdo.

O combate ao plágio em trabalhos acadêmicos dentro do ambiente escolar é muito importante, e os educadores precisam utilizar todas as ferramentas necessárias para coibir essa prática e corrigir este problema quase cultural presente nas escolas e universidades brasileiras.

Como identificar e combater o plágio em trabalhos acadêmicos

O primeiro passo para combater os plágios em trabalhos escolares é aprender a identificá-los. A prática de copiar textos de terceiros sem citar as fontes começou a se tornar um grave problema a partir do ano 2000, com o avanço da internet e do uso de computadores para a realização de pesquisas.

Para ajudar os professores na missão de acabar com as cópias, existem softwares específicos capazes de indicar conteúdos online que foram plagiados. Esse tipo de tecnologia é eficaz para encontrar qualquer trecho copiado sem as devidas referências, principalmente quando o conteúdo é retirado de sites populares como a Wikipedia ou o Yahoo! Respostas.

Também existem sites que oferecem ferramentas de detecção de plágio, mas nem todos são eficientes. Em muitos casos, a melhor estratégia é adotar um software que ofereça credibilidade e segurança.

Além de usar as tecnologias dedicadas a encontrar cópias, os próprios professores devem ficar atentos a mudanças de comportamento da escrita de seus alunos. Quando um estudante começa a demonstrar habilidades incomuns com o uso das palavras ou quando o professor identifica um mesmo padrão de escrita em diversos trabalhos, é possível desconfiar da existência de plágios.

Com um pouco de organização e senso crítico qualquer professor consegue notar mudanças drásticas no estilo de escrita dos alunos. Nesse sentido, uma boa forma de evitar as cópias é estimular escritas mais reflexivas e interpretativas entre os alunos. Pedir que os estudantes se posicionem em relação a um tema é sempre uma boa medida para evitar plágios.

Outra maneira de pegar as cópias nos trabalhos escolares é realizar pesquisas no Google com trechos dos trabalhos apresentados. Os professores devem separar pequenas partes do texto, algo em torno de 120 caracteres, para conseguirem investigar suspeitas de plágio diretamente no buscador.

Entre os serviços que podem ser encontrados na internet para combater o plágio em trabalhos acadêmicos, um dos mais importantes e confiáveis é o Copyscape, um programa de detecção de plágio que permite encontrar cópias em páginas da web e oferece uma assinatura premium com funcionalidades para verificar se os conteúdos são únicos e originais.

Combatendo o plágio em trabalhos acadêmicos

Como evitar as cópias no ambiente escolar

A principal forma de evitar o plágio nos trabalhos escolares é educando e conscientizando os alunos. Os professores precisam abordar o tema durante as aulas e orientar os estudantes sobre a lei de direitos autorais.

Passar lições que reforcem os problemas causados pelo plágio e ensinar os alunos a usarem adequadamente as citações de autores, com as devidas fontes, é uma forma eficiente de prepará-los para o longo caminho que eles terão que percorrer até a educação superior. É importante ressaltar que o plágio é inaceitável em todos os níveis de escolaridade e que a prática pode prejudicar o rendimento escolar, acadêmico e as notas.

Em muitos casos, é preciso mais do que uma simples palestra para conscientizar os estudantes. A facilidade da internet torna muito mais prático copiar do que pensar, e isso acaba levando os alunos a se acomodarem numa rotina de trabalhos escolares sem qualidade. Por isso, eles devem conhecer as ferramentas de combate às cópias utilizadas pelos professores e precisam passar por um processo gradual de mudança de comportamento.

O papel dos professores nesse contexto também é estimular a discussão de temas interessantes e trabalhar a criatividade, a reflexão e o senso crítico dos alunos. Exercitar textos argumentativos em classe é uma boa forma de alcançar mais originalidade.

Os educadores precisam ainda compreender que ignorar os plágios é um erro grave no processo de ensino-aprendizagem. Os problemas comportamentais e as tendências para cópias nos trabalhos escolares devem ser corrigidos ao longo do caminho.

Uma dica importante é exigir a apresentação de referências bibliográficas em todos os trabalhos e sempre reforçar as consequências do plágio na sala de aula, independentemente da disciplina que está sendo lecionada.

O diálogo franco entre aluno e professor sobre o tema plágio deve ser sempre a primeira alternativa, antes mesmo de qualquer tipo de punição ou avaliação negativa, pois, em alguns casos, o estudante acaba optando pela cópia por insegurança em relação as suas habilidades de escrita e argumentação.

Para garantir bons trabalhos escolares, os professores precisam fazer com que seus alunos se sintam confortáveis e aptos para escrever e parafrasear, e isso depende da qualidade e da capacidade de engajamento das aulas.