O Terceiro Setor e o mundo digital • bhbit | Soluções para o Terceiro Setor

O Terceiro Setor e o mundo digital

Terceiro Setor

ago 25
Mundo digital e terceiro setor

Porque as entidades precisam fazer parte do mundo digital

Nos últimos anos o alcance da internet cresceu de forma significativa, atingindo um número cada vez maior de brasileiros. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Ibope Media, esse já é o terceiro maior meio de comunicação do país, ficando atrás apenas da televisão e do rádio. Em termos gerais, o Brasil está entre os países mais conectados do mundo e possui cerca de 105 milhões de internautas. Destes, estimam-se que 57 milhões acessam a internet regularmente e a utilizam como principal fonte de informações diárias.

Ainda de acordo com essa pesquisa, os sites mais populares entre os internautas brasileiros são as redes sociais como Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest. Cerca de 70% dos usuários da internet confiam nas opiniões expressas na rede sobre os mais variados temas como produtos, serviços, empresas e até mesmo instituições.

Além disso, as redes sociais são o ambiente ideal para se compartilhar informações, fotos, vídeos, manter conversas com o público e atingir um número cada vez maior de pessoas. Tudo isso de uma forma muito mais simples, ágil e interativa em comparação aos meios de comunicação tradicionais.

Por esse motivo, aderir ao mundo digital se tornou uma tarefa essencial para as instituições do Terceiro Setor que desejam permanecer crescendo e conquistando doadores em potencial. Através da internet, a entidade é capaz de mostrar o seu trabalho para uma quantidade ilimitada de pessoas que anteriormente não teriam acesso a esse material. Investir no compartilhamento de vídeos e fotos do dia a dia da instituição é uma ótima forma de sensibilizar o público sobre os problemas sociais combatidos pela organização e conseguir novos colaboradores.

Além de ser uma ferramenta muito útil para o alcance de um grande número de pessoas, a internet também permite que as entidades sem fins lucrativos demonstrem de forma transparente aos seus doadores e a sociedade sobre como os recursos arrecadados estão sendo gastos em favor dos objetivos da instituição. Desse modo, os colaboradores perceberão como as doações são bem empregadas e muito importantes para o auxílio de centenas ou milhares de pessoas necessitadas.

Para conseguir aproveitar todo o potencial da internet, o primeiro passo é definir uma estratégia, decidir qual tipo de conteúdo será compartilhado pelas redes sociais da instituição e qual será o seu público alvo. As gerações mais jovens, por exemplo, se sensibilizam com vídeos e imagens de apelo visual. Após ter a estratégia definida, é necessário fazer um planejamento, garantir que seja produzido conteúdo o bastante para manter as mídias sociais atualizadas e, se possível, manter alguém interagindo com o público pela internet.

Por fim, basta apenas aparecer regularmente nas páginas criadas. A partir de então, é interessante monitorar o que as pessoas estão dizendo sobre a entidade nas redes sociais. A internet funciona como um canal de trocas e, mesmo em caso de críticas, é essencial enxergá-las como algo construtivo e tentar sempre melhorar nos aspectos criticados.

Com essa crescente interação social, é comum que apareçam novas pessoas interessadas na instituição e em sua história. Esse é o momento de engajá-las na questão social e mobilizá-las sobre a importância de ser um doador ou voluntário, de acordo com as possibilidades de cada um.

Siga a bhbit no Pinterest: Painel Tecnologia e Terceiro Setor

O Terceiro Setor e o mundo digital

Siga a bhbit no Pinterest: Painel Tecnologia e Terceiro Setor

14 Dias para avaliar o mais moderno software do 3º Setor

x