Uso estratégico da Tecnologia no Terceiro Setor-1 • bhbit | Soluções para o Terceiro Setor

Uso estratégico da Tecnologia no Terceiro Setor-1

Terceiro Setor

jan 15
tecnologia-terceiro-setor

Como utilizar a Tecnologia de forma estratégica no Terceiro Setor

As entidades do terceiro setor enfrentam uma série de desafios para se manterem com uma performance eficiente e sustentável. Além de precisarem do apoio de forças políticas e econômicas para garantirem uma atuação qualificada, elas também esbarram, em muitos casos, em dificuldades de comunicação e gestão, ficando presas a procedimentos administrativos ultrapassados e limitados.

Uma forma de modernizar a gestão e tornar as entidades do terceiro setor mais conectadas à realidade da atual sociedade tecnológica é apostar no investimento e planejamento de uma área específica de TI e no marketing digital, com variados recursos tecnológicos.

A tecnologia da informação tem sido considerada estratégica para o desempenho de empresas de todos os segmentos de mercado e pode, muito bem, ser adaptada às necessidades de gestão do terceiro setor, com o uso de redes bem estruturadas de computadores e bancos de dados, softwares de gestão que agilizam e aumentam a produtividade das atividades cotidianas e com o uso de novas tecnologias que permitam alcançar a sociedade de forma mais efetiva e apresentar o desempenho do trabalho desenvolvido pelas entidades.

As ferramentas da tecnologia da informação podem, e devem, ser empregadas em todas as organizações representativas da sociedade civil, como fundações, ONGs, institutos e entidades filantrópicas. Estas organizações, apesar de apresentarem um caráter não lucrativo, precisam de recursos financeiros para realizarem suas atividades e, nesse sentido, é comum notar-se uma falta de planejamento estratégico para a captação e o uso de capital.

Com a implementação de um setor de TI, com analistas e profissionais atualizados, até a gestão dos recursos é facilitada, pois consegue-se atuar de forma mais abrangente, transparente, organizada e segura com a simples adoção de um software customizado de gestão e uma rede de computadores que garanta um amplo acesso às informações sobre movimentação e planejamento do uso dos recursos angariados aos profissionais e gestores responsáveis.

Além disso, as tecnologias da informação mostram uma preocupação com a modernização e a democratização das ferramentas digitais, o que pode ser positivo para as entidades perante seus stakeholders.

É possível afirmar que o maior desafio do terceiro setor na atualidade é ser transparente em suas ações e na divulgação do apoio dado às demandas sociais. As entidades precisam buscar formas mais eficientes para apresentarem seus resultados financeiros e seus trabalhos sociais a fim de que essa visibilidade garanta mais competitividade em concorrências para financiamentos junto aos órgãos governamentais ou empresas privadas. Uma forma de garantir essa abrangência é adotar o uso de novas tecnologias.

tecnologia-terceiro-setor

O potencial do uso de novas tecnologias em entidades não lucrativas

Estudos internacionais sobre o uso de novas tecnologias no terceiro setor apontam que algumas ferramentas podem ser bastante importantes para garantir a sobrevivência financeira das organizações, a construção de bons relacionamentos com stakeholders e viabilizar uma comunicação estratégica. O impacto da tecnologia da informação neste setor específico faz com que as entidades alcancem mais capacidade de atuação, melhores mensurações de resultados, além de suporte técnico, uma atividade estratégica para todas as organizações que trabalham com computadores, websites, servidores, storages e outras ferramentas tecnológicas e da internet.

O planejamento e o investimento da tecnologia no terceiro setor, quando focados e estruturados a médio e longo prazo, trazem benefícios diretos para as entidades e as ajudam a se posicionar frente aos desafios que o mundo globalizado e conectado tem apresentado a todas as empresas, governos e organizações de uma forma geral.

O potencial do uso de novas tecnologias no terceiro setor está ligado, principalmente, à sustentabilidade e às condições de manter uma eficiência interna, com procedimentos e equipes alinhados e organizados.

sociedade-tecnologica

Sociedade Tecnológica: como se preparar para este desafio?

O número de entidades que atuam no terceiro setor vem crescendo a cada ano no Brasil e já soma mais de 250 mil organizações cadastradas pelo governo federal. Neste cenário, porém, existem apenas algumas centenas de organizações, fundações e ongs que conseguem se manter atuantes e sustentáveis financeiramente.

Esta realidade mostra que o terceiro setor também precisa se manter competitivo para alcançar bons resultados em termos de financiamentos e captação de recursos. A democratização da internet e das ferramentas de comunicação, como os aplicativos de smartphones, por exemplo, tem contribuído para aumentar as receitas das entidades e atrair novos doadores e empresas dispostas a colaborar com o setor. Contudo, são poucas as entidades que estão preparadas para empregar esses recursos no desenvolvimento de suas atividades.

É justamente neste contexto que o investimento em tecnologia no terceiro setor surge como algo estratégico para o desempenho das entidades. A tecnologia da informação pode ajudar as instituições sem fim lucrativos a se tornarem inovadores e a se prepararem para enfrentar os desafios da sociedade moderna.

O uso estratégico da tecnologia no terceiro setor é capaz de ampliar as informações que facilitam a tomada de decisões de líderes e de otimizar as atividades direcionadas à comunicação, ao marketing, a aquisição de fundos, a construção de relacionamentos, a consolidação de parcerias e, o mais importante, de estabelecer a tão almejada sustentabilidade financeira.

A tecnologia e o terceiro setor precisam andar juntos. O primeiro passo para iniciar o uso da tecnologia da informação em benefício do terceiro setor é contar com o apoio de profissionais qualificados e mão de obra especializada na área. A estruturação de um departamento próprio de TI pode ser um desafio à primeira vista, mas, certamente, é capaz de ampliar a capacidade de atuação de qualquer instituição de caráter social.

Investir em TI é apostar no aumento da produtividade e na busca por uma rotina de trabalho mais eficiente, que não deixa margens para erros, para falhas de sistema, para panes em redes de computadores, entre outros problemas tão comuns nas entidades do terceiro setor que não contam com um respaldo da área de tecnologia da informação. As ferramentas de TI são uma promessa real de desenvolvimento e eliminam as deficiências das organizações sociais no uso de suas competências tecnológicas e em suas práticas organizacionais.

É preciso consciência de que, mesmo com um caráter social, as entidades são, por natureza, empresas e precisam de uma infraestrutura moderna que possibilite a melhor gestão e atuação possível junto à sociedade. A tecnologia e o terceiro setor devem estar sempre alinhados.

Para acessar as partes 2 e 3 deste artigo, clique nos links abaixo:

Parte 2

Parte 3

 

14 Dias para avaliar o mais moderno software do 3º Setor

x